O novo VT produzido para a Vtec Eletrônica foi criado com base na necessidade de lembrar a importância do acesso à informação e a instrumentos específicos para manutenção da atual geração de eletrônicos.
          Houve um tempo que comprando umas revistinhas, uns esquemas e mais algumas ferramentas como ferro de solda, chaves de fenda e estrela era possível surgir um técnico em eletrônica. Isso mudou muito e rápido demais.
          De outro ponto de vista, embora os custos dos equipamentos tenham caído, mantê-los não necessariamente significou o mesmo. Agora os técnicos precisam se atualizar cada vez mais e cada vez mais rápido. Procedimentos que eram praticamente padrão para todas as marcas e modêlos, agora são individualizados e todos de alguma forma com uso da informática.
          A proposta foi exatamente colocar dentro do nível da empresa um novo formato de comunicação, uma estética e um acabamento mais valorizado, coerente com o ramo e os anos de experiência .
          Criar um vt comercial exige muito do setor de criação e planejamento, afinal, temos mais de 50 anos de televisão, que dirá o número de comerciais já produzidos até hoje. Comerciais de baixo custo e de produção rápida geralmente caem nas velhas fórmulas e frases que são verdadeiros clichês do tipo "a X anos no mercado" ou "com X anos no mercado", na imagem o famoso banho de loja com imagens em tela cheia de clientes sendo atendidos, a frente, algo mais para jornalismo que publicidade. Nesse tipo, quem gosta mais são os funcionários que se vêem na tv.
          O VT foi desenvolvido em várias etapas, desde as necessidades de comunicação de onde surgiu o texto e roteiro, passando pela direção, captação em HD, processo de criação gráfica, animação, pós-produção das imagens e finalização. No áudio, a competente voz de Carlos Ferrari que deu o tom que faltava,  mostrando que manter equipamentos sofisticados é coisa séria.
 
 
Veja o VT exibido na Inter-TV Cabugi (Globo)
 
Revver (qualidade melhor)