A briga por um formato padrão de mídia para alta definição agora parece começar novamente.
          Surge uma nova mídia que promete já começar com baixos custos, aproveitando o laser vermelho e o parque industrial atual para DVDs.
          O segredo está no uso de multi-camadas, que gera o nome da mídia "VMD" Versatile Multilayer Disc. Com esta tecnologia pode-se chegar a 100GB em um disco de 20 camadas. A velocidade de transferência , importante para o desempenho de vídeos HD, é de 40Mbps, acima do mínimo necessário (+- 25Mbps).
          No player HD-VMD (portanto seja qual for sua opção terá de comprar outro) é aceito os discos DVDs atuais bem como os recursos dos players, como mp3, vcd, foto jpg e coisas do tipo. Mas uma característica chama atenção, a compatibilidade com WMV9 e H264, ou seja, pode-se baixar ou converter arquivos HD para um desses formatos, gravar no disco e assistir como acontece com alguns modelos de DVD multimídia atuais, seleciona-se usando as setinhas do controle remoto o arquivo e toca.
          O problema que vejo é que se gravar e reproduzir DVDs-R DL é um problemão, alias, até os de 4.7GB ainda tem DVDs que não reproduzem bem, que dirá um com 4 ou mais camadas.
          Ainda não podemos conferir o nível da confiabilidade dos Blu-rays e HD-DVDs, mas se for na linha das atuais mídias, quem precisar delas, pode acabar aumentando o número de cabelos brancos na cabeça.
 
Italo Valerio